Etapas da crise: acelere a sua recuperação e reformule-se para o novo

Imagem: reprodução

*Por Leandro Oliveira 

O Brasil já enfrenta mais de 60 dias de negócios parados e afetados pela pandemia de Covid-19, e a grande pergunta é quando iremos retomar. Afinal não é possível permanecer por mais tempo sem receita.

No início dos processos de quarentena, a preocupação era proteger as pessoas, preservar o caixa, analisar alternativas e proteger o negócio. Mas quais são os próximos passos agora já que nada sugere a normalidade anterior.

Isso é importante, pois as perguntas é justamente como retomar os negócios.

Para isso precisamos entender as etapas de uma crise, e quais as oportunidades que ela revela. Isso vai ajudar a entender a etapa que estamos atualmente e, principalmente, como não ficar para trás. Vamos lá.

1- As quatro fases da crise
Por sorte o Brasil está um pouco atrasado no processo de infecção e isso nos permite a observar a retomada em outros países, como China e a Europa, e entender como essa crise é diferente.

A Bain & Co, empresa de consultoria, publicou uma grande contribuição para entender esse movimento pois analisou duas questões:

Como as empresas podem enfrentar a crise e emergir mais forte do que outras de um mesmo segmento?

Como aprender com essa crise e vencer em um mundo completamente novo?

Bem, realmente eu acho que essas são questões centrais para a maioria dos negócios. A resposta para isso era agir agora para proteger o negócio, executar o hoje e reformular o negócio para o futuro.

Com isso, a Consultoria traz à tona a necessidade de reformular todo o planejamento das empresas, baseados em um esquema de quatro etapas de evolução.

Responder rápido à crise e proteger o negócio;

Garantir a continuidade e estabilidade do negócio;

Acelerar a recuperação da empresa;

Reformular para o novo mundo.

E você imagina em qual fase estamos?
A quarentena perde força em todo o país, mesmo com a curva acentuada de infecção, isso demonstra um processo de desgaste dessas medidas. Os negócios que fecharam estão começando a reabrir e os que não fecharam estão já reformulando seu processo de vendas.

Então, a preocupação das empresas devem estar em acelerar a recuperação da empresa, com a retomada de sua estratégia de vendas e ampliação de receitas. Estamos na terceira etapa e caminhando fortemente para quarta.

2- Processo de recuperação de negócios

Então vamos ao processo de recuperação de negócios. Nessa etapa é preciso observar as incertezas e transforma-las em oportunidades.

Devemos para isso refletir sobre o negócio, realizar novos aprendizados e rever os processos de venda, pensando em formas de incrementar novas receitas.

Se neste exato momento você não está pensando em novas formas em trazer receitas para a sua empresa, você provavelmente terá um enorme problema no futuro. Este é o momento de abandonar aos poucos a postura defensiva que marcou a primeira parte da crise e passar para uma postura ofensiva.

Então para ajudar a refletir, seguem algumas perguntas que ajudarão:

Qual é a maior vantagem do meu negócio;

Quais são as competências existentes para crescer agora mais rápido do que antes? Como posso obter novas competências para impulsionar a minha estratégia?

O que os meus concorrentes não vão fazer e que eu posso fazer?

O que os meus concorrentes vão cortar e que devemos continuar investindo?

Quais serão as maiores dificuldades dos meus clientes durante a crise?

Como as mudanças dos concorrentes impactarão meus clientes?

O que posso fazer para tirar proveito das mudanças?

Como podemos sair desta crise 10 vezes melhor?

O que eu posso fazer para tirar proveito dessa crise e avançar mais rapidamente?

Qual é a estratégia que devo tomar/transformações que devo realizar?

Essas perguntas ajudarão a entender melhor o momento e começar a agir.

3- Como planejar um novo com oceano azul

Nunca foi tão propício falar sobre isso em uma crise como esta criada pela pandemia. Afinal, estamos observando um ambiente totalmente hostil aos negócios, semelhante a um mar vermelho tratado no livro. Isso principalmente se o seu negócio ainda não é digital, e se depende de um fluxo de consumidores fisicamente.

No momento seguinte a pandemia iremos observar uma série de oceanos azuis que não existiam e ainda inexplorados. Teremos várias oportunidades de criar um valor único, e que poderão existir com custos reduzidos.

Estamos vivendo uma mudança grande no perfil de consumo, isso nos levará a entender que os líderes atuais não estão preparados para esse novo momento, criando uma série de “pescadores” despreparados e onde novos “marujos” poderão explorar esses “mares”.

E vamos nos lembrar que o pensamento digitalizado é algo ainda novo e que criação diferentes oportunidades ainda neste futuro que está chegando mais rápido.

a) Mudanças que observaremos neste novo normal

Vamos pensar em possíveis mudanças que provavelmente teremos e que irá gerar oportunidades:

  • Como a crise irá mudar o gosto de consumidores por alimentos derivados de animais? Lembrando que possivelmente o vírus começou em um mercado de alimentos deste tipo.
  • Como se portará a economia do compartilhamento, que se tornou forte após a crise de 2008. Como empresas como o AIRBNB se portarão com novos padrões de saneamento? Isso abrirá espaço para novos serviços complementares?
  • O home office chegou para ficar e como isso influenciará a economia e consumo nos centros empresariais? Haverá o deslocamento das cadeias de consumo? Como se aproveitar disso.
  • Viagens, o padrão mudará em razão desta crise? Como o desejo de viajar mudará a forma como consumimos no turismo?
  • Estamos na quarentena mudando prioridades e a nossa visão de saúde e cuidados pessoais? Isso vai moldar a forma como vivemos e consumimos? Que novos serviços precisaremos para isso.

Diversos sistemas falharam ou não estavam preparados para os problemas que enfrentamos, eles vão morrer e renascerão com novas propostas, e é justamente isso que criará essas oportunidades e que você não pode perder.

4- Colocando em prática com a Curva de Valor

A Curva de Valor é uma das ferramentas mais importantes ao buscar novos oceanos azuis e que podem ser utilizadas de forma simples e rápida para aproveitar as mudanças que destacamos e outras que porventura apareçam

Temos um template em Excel para você baixar e realizar esse exercício.

Essa ferramenta permitirá você entender o desempenho do seu mercado, plotando o valor gerado pelos concorrentes e por serviços/produtos substituídos e construindo algo totalmente novo e com custos menores.

Primeira ação é separar os concorrentes e os substitutos do seu mercado. A partir da análise deles classifique os atributos de valor de acordo com a percepção dos consumidores.

Após isso você de executar o modelo de quatro ações para desenhar uma nova curva com o seu negócio (não se esqueça de já ter respondido as perguntas provocadoras que colocamos acima). As quatro ações são;

Eliminar atributos de valor que são indispensáveis pelo setor devem ser eliminados. Lembre-se que aqui teremos diversas oportunidades pois as mudanças levarão a um novo padrão de percepção do que é valor para o consumidor.

Reduzir atributos de valor que são importantes e não tão relevantes para o consumidor.

Aqui é onde se ganha uma excelente vantagem em custo.

Aumentar atributos de valor que serão mais valorizados com as mudanças de padrões.
Criar atributos nunca oferecidos pelo setor. É aqui que tornará o seu negócio único.
Em nosso artigo original temos um exemplo disso acontecendo com o Cirque du Soleil, vale a pena acessar para entender melhor o funcionamento.

Conclusão

Em toda crise é preciso ter momentos de defesa e de ataque. Durante os primeiros 60 dias estivemos todos voltados a defender e proteger a continuidade dos negócios.

Agora é momento de rever e começar as estratégias ofensivas, onde toda a receita deve ser priorizada. Se sua empresa não está pensando em vender e incrementar receitas você deve rever imediatamente.

Novas oportunidades apareceram, por isso é importante entender as incertezas. Essa crise foi rápida demais, e teve o poder de antecipar muita digitalização em nossas vidas. Isso provocará mudanças no comportamento de consumidores e negócios.

Uma das formas de aproveitar isso é procurar novos oceanos azuis, eles aparecerão, e o importante que não tem um jeito certo para ter sucesso nele.

Por isso é importante ter parceiros que ajudem a sua empresa nessas novas etapas, e um exemplo disso é o Escritório Contábil do seu negócio. Aqui na Capital Social Contabilidade e Gestão estamos preocupados em oferecer o melhor serviço e informação para que você possa crescer.

*Leandro Oliveira é contabilista e economista formado pela PUC-SP. Especialista em Finanças e Projetos Six Sigma, atualmente é aluno do MBA de Liderança, Inovação e Gestão na PUC-RS. Possui mais de 20 anos de experiência nas áreas de Finanças, Contabilidade e Empreendedorismo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here