O caso Renner e a conexão com o “culturalplace”

*Por Vagner Almeida

Quando falamos em consultoria para Negócios (Business) e Marca (Branding), não queremos convencer empresas a serem “boazinhas”, em sua abordagem de negócio, marketing e branding. Queremos que você seja o valor onde seu público investe.

A conexão com o culturalplace (nichos culturais de mercado) de sua empresa é o que dá sustentabilidade e crescimento nos negócios. O cliente pertence a vários nichos culturais e vai investir ou não no seu negócio, dependendo de seu comportamento está ou não alinhado com suas crenças. Se não, você vai sofrer um “canceled” de mercado e automaticamente seu valor, ações (se tem) caem e você terá de se dividir entre ações de desculpas, reconquistar e tentar vender no meio de objeções criadas por seus atos.

Lembre-se do detalhe “vários nichos culturais”, pois é assim que uma ação errada sua viraliza negativamente.

Em mais um de tantos casos recentes envolvendo as Lojas Renner, a empresa se viu obrigada a investir pesado em mais um pedido de desculpas. Porém, basta o consumidor pesquisar por “Renner discriminação racismo”, para ver um histórico que uma campanha não consegue apagar, afetando vendas e obrigando a retratação pública para não perder lucratividade. O pedido de desculpas nunca soará honesto, pois claramente é motivado pela perda de lucro recorrente da perda de reputação. É mais um prego na relação entre estes nichos culturais e a empresa.

Para não cair neste erro, atente para 3 pontos essenciais:
1. Negócios: para ter pertencimento ao culturalplace dentro e fora da empresa, tenha antes políticas adequadas a estes nichos. O que não pode é não se posicionar, pois a omissão também não é perdoada.

2. Comunicação: se você não tem pertencimento para comunicar com propriedade sobre um assunto, deixe claro que você quer dar suporte e entender como ajudar para evitar ser visto como alguém que quer “se apropriar de uma causa”.

3. Branding: elementos visuais são mais fortes ao cérebro que discursos. Os elementos visuais de sua identidade estão alinhados com seu culturalplace? A combinação de elementos e símbolos incorreta pode levar a correlações e interpretações erradas. Isso vale para escolha de materiais e ciclo de produção de produtos e embalagens.

Seja a virtude que seu culturalplace busca para investir. Esse é o maior diferencial no momento. Nos vemos na próxima.

*Vagner Almeida é criador e embaixador da metodologia Vertuous de inovação de negócios, marcas e de produtos. Método que integra as jornadas do branding, modelo de negócio, produto, marketing, vendas, experiência do consumidor em um valor potencializado e eficiente para a empresa, materializando inovação conectada à cultura, crenças, ideais e ambiente de seu público (culturalplace).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here