Metrô autoriza elaboração do projeto da Linha 20-Rosa, que chegará ao ABC

Foto: Reprodução

O Metrô de São Paulo assinou contrato para a elaboração do projeto funcional e do anteprojeto de arquitetura da Linha 20-Rosa, que deverá ligar São Paulo ao ABC, em 30 de dezembro. A ordem de serviço deve ser liberada ainda em janeiro e os projetos devem ser entregues até 2023.

As informações são do jornalista Ricardo Meier e foram publicadas no portal MetrôCPTM.

O modal ligará a estação Santa Marina, na zona oeste paulistana, a estação Santo André. Inicialmente, conforme informado pelo portal Negócios em Movimento em janeiro de 2020, a intenção era que a linha chegasse até a estação Prefeito Saladino. Contudo, o projeto foi alterado, possivelmente para que haja integração, também, com o Corredor ABD.

Este é o trajeto previsto para a Linha 20-Rosa | Arte: Reprodução

“No trecho sul, a partir de São Judas, a Linha 20-Rosa parece menos clara. Em todos os mapas preliminares divulgados pelo Metrô, o ramal tem um percurso na região da avenida do Cursino, passando pelo Taboão e chegando à Rudge Ramos, já em São Bernardo do Campo. Anteriormente, a linha terminava na futura estação Alfonsina, onde haveria uma ligação com a Linha 18-Bronze, mas após o cancelamento do ramal, substituído por um corredor de ônibus a ser operado pela Metra, o Metrô decidiu estender o trajeto até a Linha 10-Turquesa”, informa o texto de Meier.

Sobre a Linha 18-Bronze (planejada para ser uma linha de metrô, posteriormente substituída para uma linha de BRT, isto é, corredor destinado a ônibus de maior capacidade), o governo do estado ainda não apresentou novidades e o projeto segue parado.

O responsável pelos primeiros projetos concretos para a Linha 20-Rosa é o consórcio GPO-Geocompany-Geotec (formado pelas empresas GPO Sistran Engenharia, Geocompany Tecnologia Engenharia e Meio Ambiente e Geotec Consultoria Ambiental).

A linha deverá ter extensão de 31 quilômetros e 24 paradas, sendo seis no ABC: Tabõao-Anchieta, Rudge Ramos, Afonsina, Príncipe de Gales, Portugal e Santo André.

Vale lembrar que durante a elaboração dos projetos o trajeto pode sofrer novas alterações. Ainda não é possível estimar data para início das obras e passos seguintes, pois ainda existem muitas etapas a serem ultrapassadas – certo é, apenas, que os moradores do ABC ainda precisarão aguardar alguns anos para contar com metrô na região.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here