Gerontóloga alerta para os cuidados com a saúde mental dos idosos

A especialista destaca a importância do contato online com familiares e amigos, além de atividades como leitura, jogos online e tarefas como cozinhar e costurar, por exemplo | Foto: divulgação

Desde que foi decretado o início da quarentena por causa da Covid-19, a recomendação geral é que todos fiquem em suas casas, principalmente, os idosos por serem considerados grupo de risco e, com isso, podem ter estados mais graves da doença e até mesmo mortes. Porém, é preciso cuidado também com a saúde mental, alerta a gerontóloga Jullyanne Marques.

“É possível que eles sintam uma maior solidão nesse período, e, isso, pode afetar o sistema imunológico deles. Uma imunidade mais baixa possibilita o surgimento de outras doenças e infecções, como a gripe, amigdalite, herpes, além de deixar o corpo mais vulnerável ao próprio coronavírus”, destaca Jullyanne.

A questão emocional também acaba se abalando, porque a recomendação é que nem os próprios familiares vejam ou visitem as pessoas idosas, facilitando ainda mais o sentimento de solidão. E, no geral, essa falta de contato social pode desencadear transtornos mentais como depressão e ansiedade.

“Diante disso, para os idosos que realmente dependem de ajuda, tanto física como psicológica, uma boa recomendação é a contratação de cuidadores de idosos, que possam ser companhia e também cuidar dos possíveis agravamentos desse idosos. Isso claro, desde que esse cuidador esteja seguindo rigidamente todas normas de segurança e higiene para evitar propagação do coronavírus”, indica a gerontóloga.

Como soluções para ajudarmos a manter a saúde mental desses idosos, a especialista destaca importância do contato online com familiares e amigos, ler livros de entretenimento e assuntos leves, estimular o uso de jogos online, tarefas como cozinhar, jardinar, costurar etc. É importante que as atividades propostas levem em consideração a capacidade funcional e cognitiva do idoso, e que promovam um momento de lazer e bem estar.

Segundo Jullyanne, é necessário ficar atento aos sinais que podem apontar se a saúde mental foi afetada. “Dentre os principais, podemos destacar a falta de humor ou irritabilidade, falta de motivação desde a hora que acorda, perder o prazer em atividades do cotidiano, excesso de preocupação, agitação, inquietação, autonegligência nos cuidados consigo e de casa”, finaliza a especialista.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here