Aumenta o pessimismo sobre a economia entre profissionais de vendas e marketing

0
162
O pessimismo passou de 3,5% no último trimestre de 2018 para 19% na pesquisa atual | Imagem: reprodução

Embora o grau de confiança em relação às condições da economia brasileira tenha permanecido estável em relação ao último trimestre, houve uma queda na expectativa dos profissionais de vendas e marketing com o futuro da economia do país – de acordo com os resultados do 1º trimestre de 2019 da Sondagem de Confiança e Expectativa dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil, realizada pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB) com apoio técnico da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe): o pessimismo passou de 3,5% no último trimestre de 2018 para 19% na pesquisa atual. Apenas 57,2% estão otimistas ou muito otimistas – no estudo anterior esse número era 80,9%.

A respeito das expectativas em relação ao futuro dos negócios, os percentuais também caíram significativamente entre um período e outro: no último trimestre de 2018, 84,3% estavam com esperança de melhora no setor de atuação, agora apenas 57,3% estão otimistas. Além disso, 10,9% dos participantes apontaram piora em relação à empresa na qual atuam, contra 4,3% da pesquisa anterior.

Outro ponto perguntado foi em relação à verba de marketing nos próximos 12 meses. A expectativa dos entrevistados é relativamente otimista: 47,1% esperam um aumento (na pesquisa anterior, esse número era de 58,5%). Seguindo na mesma linha, 79% esperam aumento no valor das vendas. Anteriormente, esse número era de 88,7%.

Para o presidente da ADVB, Latif Abrão Jr., as reformas do governo são importantes para mudar este cenário. “A pesquisa revela algumas incertezas com o cenário econômico, pois aguardamos aprovações de medidas e reformas do governo que são fundamentais para colocar o Brasil no mapa dos investimentos novamente. Os profissionais de vendas e marketing não perderam a confiança: ainda acreditam que as condições da economia brasileira podem melhorar”.

Segundo o diretor presidente da Fipe, Carlos Antonio Luque, a condução da sondagem junto a dirigentes de marketing e vendas nas quatro rodadas de 2018 coincidiu com um ano repleto de incertezas sobre os rumos do País. “Os resultados, como esperado, foram condizentes com aqueles observados em outras pesquisas e sondagens de mercado no período, oscilando de acordo com o cenário político interno do país em cada trimestre e com a campanha eleitoral. Passadas as eleições e em meio a um processo de construção de um governo (e de uma agenda de governo) ainda em curso, vamos agora monitorar os resultados das novas rodadas ao longo de 2019. O real valor de sondagens como esta, da parceria ADVB-Fipe, cresce à medida que a série histórica se estende no tempo”, comenta.

A sondagem de confiança e expectativa foi realizada entre 11 de março e 10 de abril de 2019, por meio de questionário eletrônico. A maioria dos entrevistados é do sexo masculino (85%) com 45 anos ou mais (87,4%); 78% atuam em empresas sediadas em São Paulo. A maior parte dos respondentes, 38,8%, ocupa cargos de presidência, direção e gerência; 77,2% são de empresas de comércio e serviços e 21% de empresas da indústria.

O estudo tem como objetivos avaliar a opinião dos profissionais de vendas e marketing, bem como de outras áreas estratégicas de empresas e outras organizações sobre a situação atual e expectativa de evolução da economia, setores e empresas; avaliar a expectativa dos agentes em relação ao comportamento das vendas e da verba de marketing de suas respectivas empresas; identificar áreas prioritárias para pautar as próximas atividades da entidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here