Especialistas debatem impactos da pandemia no mercado de trabalho da Informática

Foto: Divulgação

Ainda é cedo para desenhar com clareza o futuro pós-pandemia, mas é muito provável que a vida se transforme profundamente após um dos episódios mais impactantes da história recente da humanidade. Para debater os reflexos dessa crise, o Centro Paula Souza (CPS) lança a série Transformações do mercado de trabalho, que vai apresentar as apostas de especialistas para as novas configurações das atividades profissionais. Nesta primeira matéria, o tema é Informática.

Para o professor do curso de Jogos Digitais da Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Carapicuíba Álvaro Gabriele, a área de games é uma das poucas que estão sendo muito beneficiadas pela crise sanitária. “O mercado está bem aquecido, o número de downloads vem aumentando”, afirma. “Tem muita gente aproveitando para jogar.”

Além da produção de jogos em si, Gabriele vislumbra outras oportunidades para os profissionais com essa formação. “Haverá grande demanda por reuniões e eventos em ambientes virtuais”, acredita. Segundo ele, existe a possibilidade de trabalhar com a criação do espaço tridimensional e também com gamificação. “Numa feira, por exemplo, você poderia ter pontuação e prêmios durante a participação do público.”

O educador destaca outro aspecto importante que o trabalho a distância trouxe para quem atua no ramo digital, que também é válido para os profissionais de todas as áreas. “O mercado já valorizava as soft skills, conhecidas como habilidades comportamentais”, conta. “O trabalho remoto, porém, faz com que se valorize ainda mais a capacidade de atuar em equipe, a criatividade e a empatia para se relacionar a distância.” Neste vídeo, Gabriele fala um pouco mais sobre as soft skills.

Plano de Continuidade de Negócios

Abordando outro aspecto, a coordenadora da área de Segurança da Informação da Fatec São Caetano, Edna Mataruco Duarte, diz que a pandemia expôs o fato de que muitas empresas não haviam feito o dever de casa e se preocupado com seu Plano de Continuidade de Negócios e Resposta a Incidentes, acionado, geralmente, em situações como enchentes, falta de energia elétrica ou greves. “É o que garante a continuidade de processos críticos, aqueles que, se pararem, farão a empresa perder muito dinheiro”.

A área de Tecnologia é uma das que devem fazer parte desse plano, a depender do ramo de atuação da empresa e das intempéries às quais ela possa estar sujeita. “Vejo que uma ou outra já começa a fazer esse plano”, afirma. “Mas o foco das empresas agora é sobreviver.”

Edna acredita que a preocupação com segurança deve aumentar bastante no cenário em que vivemos. “Como vamos garantir que não haverá vazamento de informações, por exemplo?”

Outra atividade com tendência a ser valorizada é o desenvolvimento de aplicativos e softwares para atender às necessidades criadas pelo trabalho remoto: ponto eletrônico, gestão de horários e projetos, entre outros. “São ferramentas que dão suporte ao home office”, explica o coordenador de projetos do eixo de Informação e Comunicação, Carlos Eduardo Ribeiro, do Centro de Capacitação do CPS.

O educador lembra de outro setor que deve ter alta demanda, a de Telecomunicações. “É preciso dar acesso a famílias inteiras que estão acessando a internet ao mesmo tempo”, avalia. “Acredito que assim que passar esse momento mais crítico, a parte de infraestrutura será totalmente renovada.” Segundo Ribeiro, haverá uma procura muito grande por profissionais com essa especialização. “Sem a pandemia já faltavam especialistas nessa área”.

Cursos

As unidades do CPS oferecem uma série de cursos na área de Informática. Nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), as opções são as habilitações técnicas de Desenvolvimento de Sistemas, Informática, Informática para a Internet, Manutenção e Suporte em Informática, Programação de Jogos Digitais, Redes de Computadores e Telecomunicações. Já nas Fatecs, é possível fazer os cursos superiores tecnológicos de Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Banco de Dados, Big Data no Agronegócio, Ciência de Dados, Design de Mídias Digitais, Geoprocessamento, Gestão de Tecnologia da Informação, Informática para Negócios, Jogos Digitais, Redes de Computadores, Segurança da Informação e Sistemas para Internet.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here