Impactos do confinamento social apontam para novas preocupações e prioridades do consumidor

Oitava edição do Kantar Thermometer mostra como a pandemia fez com que o brasileiro tivesse novos anseios e hábitos

Foto: Reprodução

Impactos no dia a dia e preocupação com o futuro dão o tom quando o assunto é a pandemia do novo coronavírus. Dados do Kantar Thermometer mostram que 76% dos brasileiros estão preocupados com os impactos do confinamento no dia a dia, aumento de 3% em relação ao levantamento anterior, enquanto 58%, 10% a mais, mostram-se preocupados com o futuro.

Os brasileiros sentem mais falta da liberdade de uma forma geral e das interações sociais. Ou seja, o enclausuramento tem afetado a maioria e, com isso, as atividades dos entrevistados se dividiram entre o escapismo e o crescimento pessoal, como dormir, ler e evitar os noticiários.

O que tem sido mais difícil abrir mão durante a quarentena?

Mesmo sem previsão de uma transição para uma realidade pós-coronavírus, os brasileiros já sabem o que farão quando o isolamento social acabar. 52% querem encontrar os amigos, 49% a família, 45% querem dar uma volta a pé, 36% pretendem visitar bares e restaurantes, e 36% pretendem praticar esportes.

Enquanto nada disso é possível, os brasileiros têm recorrido às mídias sociais para falar sobre como tem sido a experiência de isolamento e, principalmente, rir um pouco. Comparado aos outros países latino-americanos, o Brasil foi o que mais usou as redes sociais com humor e positividade para encarar a pandemia.

A onda de positivismo também é bem vista na publicidade. 83% acreditam que as marcas devem oferecer uma perspectiva positiva em seus anúncios, 62% acham que elas devem falar de uma forma mais positiva e carefree, e 55% acham que elas devem evitar usar o humor para falar da situação atual.

Um olhar para a mídia

A audiência segue em patamares mais altos do que antes do período de isolamento, mas apresenta leves quedas. O lockdown decretado em Belém, Fortaleza e em algumas cidades da região metropolitana do Rio de Janeiro aparentam não trazer impactos significativos para a audiência em comparação à semana anterior.

O ouvinte de rádio continua a consumir o meio, mesmo com todas as mudanças no cotidiano. 74% afirmam que vão manter ou aumentar o consumo de rádio durante o isolamento. O número é maior do que o levantado na onda anterior, que era de 71%.

Analisando a publicidade na TV em São Paulo e Rio de Janeiro entre os dias 04 e 10 de maio, 23% dos anunciantes abordaram o tema Covid-19 em suas campanhas e 22% das inserções publicitárias foram sobre Covid-19 no período. Na semana analisada, uma associação de classe liderou o ranking de inserções, enquanto 3 entre os 10 maiores anunciantes foram marcas do setor financeiro.

Negócios essencialmente digitais continuam a aumentar exposição. Na comparação de abril com março deste ano, modelos de negócio que se beneficiam do isolamento apresentam crescimento de até três dígitos.

A oitava edição do Kantar Thermometer já está disponível no site http://br.kantar.com/covid-19/, que traz atualizações frequentes sobre os impactos do novo coronavírus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here