Isolamento social: pesquisa aponta que jovens são os que mais abrem empresas

Fonte: Serasa

Levantamento da Serasa Experian mostra que de janeiro a agosto deste ano foram abertas 2.195.945 empresas no Brasil e, desse total, os jovens entre 19 e 30 anos foram responsáveis por 35% das novas instituições. Na comparação com o mesmo período de 2019, o crescimento foi puxado pela faixa entre 31 e 40 anos, com 33% do total de 2.216.426 novas empresas.

Para o economista da Serasa Experian Luiz Rabi, os números mostram que os jovens estão cada vez mais dispostos a investir em um negócio próprio. “Hoje, o jovem tem mais disposição para desafios e está menos disposto a se manter em um emprego que não tenha a ver com o que ele acredita. Além disso, o mercado formal de trabalho também está difícil para os jovens, que acabam indo para o empreendedorismo”, avalia.

As maiores quedas na abertura de empresas foram verificadas em abril e maio, com recuos de 30,03% e 21,66%, respectivamente. O mês de agosto apresentou leve declínio, de 0,7%. Em todos os outros meses houve crescimento nas aberturas de empresas na comparação com 2019.

“Essa queda em abril e maio já era esperada, uma vez que estávamos no começo do isolamento social e as incertezas eram muito grandes. Passado o susto inicial, as pessoas retomaram seus planos de ter o próprio negócio. Garantir a abertura de um negócio foi a alternativa de muitos empreendedores não só para ter uma renda, mas também para aproveitar as oportunidades que surgem nas crises”, pondera.

Quando considerado a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), os setores de alojamento e alimentação apresentaram as maiores altas, puxado por mulheres empreendedoras. Confira abaixo a participação dos segmentos:

O levantamento mostra, ainda, que o estado de São Paulo lidera as aberturas, com 28,8% do total, seguido de Minas Gerais, 11%, Paraná, 7%, Rio Grande do Sul, 5,8% e Santa Catarina, 4,9%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here