Midiacode revoluciona acesso a conteúdos

0
131
Robson Lisboa é um dos fundadores do aplicativo Midiacode | Foto: divulgação

Por Vivian Silva

Ir a um congresso ou feira e voltar com vários panfletos, folders, enfim, impressos de modo geral já virou algo do passado. Num mundo cada vez mais tecnológico, o desenho futurista da família The Jetson não é algo tão inatingível assim, como imaginávamos há algumas décadas.

Mas analogia a parte, a revolução tecnológica já é uma realidade, consumida por muitas pessoas, por exemplo, por meio do aplicativo (app) Midiacode, que permite ter acesso ao conteúdo de um determinado evento pelo serviço de geolocalização, ou seja, basta o usuário baixar o app e ao chegar ao local receberá o conteúdo automaticamente no seu smartphone.

As funcionalidades não param por aí, entre os diferenciais do Midiacode está a possibilidade de atualizações simultâneas, o que significa que um arquivo atualizado na nuvem também é atualizado no celular do usuário. Além disso, o conteúdo fornecido durante o evento não ocupa espaço no smartphone e poder ser acessado, posteriormente, em locais sem acesso a internet, basta escolher esta opção previamente no app.

Um dos fundadores do Midiacode e diretor comercial da empresa, Robson Lisboa, 46 anos, conta que a ideia de criar o aplicativo surgiu de uma necessidade própria, há cerca de 16 anos.  “Eu ia a um evento em Barcelona que chamava Mobile World Congress, o congresso mundial dos telefones celulares, e eles entregam muito papel impresso… E a gente voltava ao hotel lotado de material do evento, eu separava o que era útil para mim, mesmo fazendo uma peneira, sobrava muito material impresso para trazer ao Brasil, aí surgiu a ideia: alguém tem que inventar alguma coisa, que você aponta o smartphone e você captura este conteúdo completo, em alta resolução, sem a necessidade de carregar tanto papel”.

E, assim, foi criado o Midiacode.  O processo de desenvolvimento do aplicativo começou em 2015, no ano seguinte fizeram um projeto piloto e, em março de 2017, ele chegou ao mercado. Atualmente, a empresa coleciona 300 clientes pelo País – entre eles, o Governo do Estado de São Paulo – e cerca de 22 mil usuários já baixaram o app, gratuitamente no Google Play ou Apple Store. Até o momento, já foram investidos cerca de R$ 5 milhões no desenvolvimento do produto, quantia que os sócios esperam receber de volta em mais dois anos.

Um mundo de possibilidades
De acordo com Lisboa, o app que pode levar o nome do contratante ou Midiacode, não é desinstalado pelas pessoas, após o evento, pois não há a opção de baixar o conteúdo, e como ele não ocupa espaço no celular, os usuários o mantém. Além disso, é possível capturar o conteúdo disponibilizado também pelo QR Code, além do processo de geolocalização, e links deste material podem ser compartilhados por aplicativos de mensagens como o Whatsapp.

Há ainda o serviço de push notification programado, para quem mantém o app, assim, o usuário receberá uma notificação pertinente ao tema do evento, para lembrá-lo de algo do seu interesse.

Mas, o Midiacode não se restringe aos eventos, versátil, ele pode ser utilizado para fornecer informações de saúde – numa campanha do governo, por meio de um QR Code num cartaz – e até num museu ou monumento histórico, ao fornecer informações sobre obras.

Informação é tudo 
“Toda parte de inteligência de conteúdo nós entregamos para os nossos clientes. Então, ele sabe qual a palestra que o povo mais gostou, qual ele mais compartilhou, qual o conteúdo que eles mais leem recorrentemente todo mês, quantas vezes foi clicado o  link do conteúdo que joga para um site, e-commerce, ou vídeo no Youtube, ou seja, nós temos analytics completo  para o cliente”, ressalta o diretor comercial.

Vale destacar ainda que caso o usuário desinstale o app, ele pode acessar o conteúdo capturado por meio do site do Midiacode com o mesmo login e senha utilizado no smartphone.

Com tanta possibilidade sustentável na palma da mão, certamente, o planeta agradece. O Midicode tem um showroom na Avenida Professor  Lineu Prestes, 2242, Butantã, no CIETEC/USP São Paulo, Bloco D4, Sala 212. Tel.: 3039-8431.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here