Braskem investe R$10 milhões em laboratório para desenvolver processos industriais

0
78
Da Redação
Região com tradição na indústria, o ABC também possui um laboratório com tecnologia de última geração, localizado no Polo Petroquímico de Capuava. Trata-se do Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias de Processo (LDTP) da Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Desde 2014, a unidade recebeu investimentos superiores a R$10 milhões para a modernização e aquisição de equipamentos, o que possibilitará fortalecer o desenvolvimento de tecnologias de processos produtivos de resinas, petroquímicos básicos e especialidades. 
A coordenadora do laboratório, Roberta Paola Manzini, conta detalhes dos estudos feitos no LDTP. “Existe uma tendência mundial pela busca por processos sustentáveis que colaborem com a otimização de recursos, como matéria-prima, energia, água, bem como soluções tecnológicas que agreguem valor à cadeia de produção. No laboratório, estudamos como melhorar o desempenho dos processos existentes e desenvolvermos novas rotas tecnológicas alinhadas com a estratégia da empresa”. 
Entre os equipamentos de ponta adquiridos durante esse processo está o e-nose ou “nariz eletrônico” – um analisador que identifica substâncias causadoras de odor –, que será aplicado na melhoria de processos e produtos. Para simular as principais etapas das unidades industriais, o laboratório também adquiriu alguns reatores e um destilador em escala laboratorial, além de diversos equipamentos analíticos com foco em caracterização de polímeros e outros instrumentos para análises fundamentais dos petroquímicos básicos. 
Esses aparelhos vão colaborar com o aprimoramento de modelos e simulações, obtenção e geração de dados básicos para o projeto de novos equipamentos, bem como para o desenvolvimento e a otimização das condições de processos e de qualidade final dos produtos. 
O diretor de Inovação e Tecnologia da empresa ressalta que a “iniciativa faz parte da estratégia de investimento em inovação e tecnologia” para aumentar a competitividade da indústria e o desenvolvimento de processos sustentáveis. “Os desembolsos com tecnologia só vêm crescendo ano a ano. Nos últimos sete anos, chegamos a R$1,1 bilhão, sem contarmos os valores aplicados em 2016. Esses investimentos feitos pela companhia aumentam as perspectivas positivas para que os nossos clientes tenham diferencial no mercado”, completa.
A área de Inovação da Braskem tem dois centros de Inovação & Tecnologia – um no Brasil e outro nos Estados Unidos –, 23 laboratórios e sete plantas-piloto, onde trabalham 302 integrantes. Somente em dezembro de 2015, o portfólio da companhia contava 276 projetos para o desenvolvimento de novos produtos e processos. No mesmo ano, foram registrados 51 novos pedidos de patentes, 23% deles relacionados a tecnologias que utilizam matéria-prima renovável. O total de patentes depositadas pela Braskem até 2015 já chegou a 903.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here