Procura por cuidadores de idosos cresce 50% na pandemia

A fundadora do fundadora da Senior Concierge, Marcia Sena (à frente), junto com alguns dos profissionais da sua equipe | Foto: divulgação

Com a flexibilização das restrições da quarentena, somada ao período de festas, a Senior Concierge, negócios de impacto de prestação de serviços para terceira idade, aponta um aumento de 50% nas solicitações de cuidadores de idosos, em razão da contaminação pelo novo coronavírus.

O grupo de pessoas com mais de 60 anos, considerados grupo de risco, soma mais de 75% dos óbitos decorrentes da covid-19, segundo o Ministério da Saúde. Visto que o grupo, quando internado precisa de acompanhante, muitas famílias têm recorrido aos cuidadores profissionais para evitar o contágio, conforme comenta a fundadora da Senior Concierge, Marcia Sena.

“Da metade de dezembro de 2020 para cá, a procura por nossos serviços aumentou como nunca. São idosos em semi UTI (Unidade de Terapia Intensiva), internação e até em sua residência, após a alta hospitalar. Esses idosos, mesmo em casa, apresentam sequelas como dificuldade respiratória, motora e ficam esgotados mentalmente pelo medo e estado debilitado”, comenta Marcia.

A empresa realiza treinamentos e fornece equipamento de proteção individual para atender aos protocolos de segurança, pois os cuidadores enfrentam uma nova realidade, já bastante conhecida dos profissionais de saúde da linha de frente da pandemia.

Para amparar não somente os clientes, mas também a equipe, a Senior Concierge criou o programa Cuidando de quem Cuida, no qual foram disponibilizadas parcerias para benefícios como teleatendimento médico, coach, treinamentos para protocolos de segurança adicionais e grupos de apoio com escuta ativa.

“Os cuidadores e cuidadoras têm, na maior parte do tempo, uma jornada solitária, uma vez que passam a maior parte do tempo exclusivamente com os idosos. Por meio dos grupos, com encontros programados, oferecemos aos próprios profissionais um espaço para falarem de suas próprias angústias, medos e ansiedades”, detalha Marcia.

Além disso, o programa se tornou uma rede solidária que extrapolou o ambiente interno tornando-se o Projeto Escuta Solidária. Uma parceria com o Mão Na Roda que, de forma gratuita e aberta, proporciona trocas e reflexões para promover novas alternativas de vida com relações mais saudáveis e a criação de novas rotinas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here