Unipar abre as portas da fábrica e garante a existência de segurança na produção

0
97
Da esquerda para direita: o diretor Executivo, Willy Nass, diretor de Recursos Humanos, João Raful, e o diretor de Produção, Airton de Andrade | Foto: Vitor Lima

A indústria química Unipar abriu as portas de sua planta industrial, localizada na divisa entre Santo André e Rio Grande da Serra, aos profissionais de imprensas na última sexta-feira (8).

O complexo industrial de Santo André começou a ser construído em 1945 e pertencia ao grupo Solvay. Há pouco mais de dois anos, parte da Solvay foi adquirida pela Unipar, que ficou responsável por gerenciar a unidade do ABC.

A instalações fabril fica próximo da histórica Vila de Paranapiacaba, distante do Centro de Santo André. Por lá, ocorrem a produção dos principais produtos da corporação, como o cloro, soda cáustica, PVC, ácido clorídrico, dentre outros produtos que são comercializados para outras indústrias e servem para a produção de diversos produtos. Atualmente, a Unipar é o maior produtor de cloro da América Latina e o segundo maior produtor de PVC.

As transações comerciais chegam a atingir outros países da América Latina, além de Índia e Marrocos, mas o principal foco das fábricas brasileiras são o mercado interno, conforme revelou o diretor executivo da companhia, Willy Nass. No Brasil, além da planta industrial de Santo André, a Unipar também possui fábrica em Cubatão, no litoral de São Paulo.

Área da Unipar em Santo André, na divisa com Rio Grande da Serra, tem 12 milhões de metros quadrados; para nível de comparação, o município de São Caetano do Sul tem 15 mil metros quadrados | Foto: Vitor Lima

Completa a lista de fábricas da empresa, a unidade argentina, localizada em Bahía Blanca (cerca de 700 quilômetros ao sul de Buenos Aires). Ainda de acordo com Nass, a fatia da produção destinada à exportação da unidade argentina é mais significativa do que a brasileira e gira em torno de 30% das vendas.

Durante a visita da imprensa, Nass e os demais diretores da Unipar presentes (Airton de Andrade, de Produção, e João Raful, de Recursos Humanos) foram questionados sobre as medidas adotadas pela corporação em relação à prevenção de acidentes e à preservação ambiental.

É bom lembrar que a área que pertence à empresa na divisa dos dois municípios engloba 12 milhões de metros quadrados, embora o complexo químico ocupe apenas 1 milhão destes metros. O restante são áreas de preservação de mata atlântica, que compreendem mananciais da Serra do Mar. A área verde da fábrica equivale a mais de 1,5 mil campos de futebol.

Sala de Controle monitora a segurança da fábrica e em caso de emergência aciona os protocolos de redução de danos | Foto: Vitor Lima

Os diretores fizeram questão de ressaltar que a empresa segue todas as normas exigidas pelos órgãos reguladores e que a produção dispõe de diversas barreiras de segurança para eventuais acidentes.

A fábrica emprega mais de 400 colaboradores diretos e cerca de 300 entre os indiretos. As instalações consomem 150 metros cúbicos de água/hora, que são retirados do Rio Grande. O sal, matéria-prima essencial para a produção da Unipar, é adquirido do Nordeste brasileiro. São 22 mil toneladas usadas por mês, que chegam via linha férrea, após desembarcar no Porto de Santos.

Fábrica Aberta

O programa Fábrica Aberta já é consolidado nas dependências da Unipar de Cubatão e a direção da empresa pretende que a iniciativa alcance o mesmo sucesso na unidade andreense. Implantado em setembro do ano passado, o programa já recebeu mais de 500 visitantes e busca aproximar a empresa da população, para melhorar o relacionamento com a comunidade.

A Prefeitura de Santo André, que recentemente criou o programa de Turismo Industrial da cidade, já inspecionou o local e nas próximas semanas deve incluir oficialmente a Unipar no roteiro oficial da cidade.

Os guias dos visitantes são funcionários aposentados da corporação, que foram convidados para voltar à ativa. O roteiro da visita conta com paradas na Sala da História, Sala de Controle, Sala de Células Membranas, laboratório e na chamada “Casa do PVC”, onde estão expostos diversos produtos residenciais produzidos com PVC – chinelos, tecidos, torneiras e telhas, por exemplo. Os interessados em conhecer a estrutura da Unipar devem acessar https://www.fabricaaberta.com.br para agendar a visita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here