Quais são os impactos para quem deseja investir ou já é um investidor?

“Copom – Comitê de Política Monetária – do Banco Central corta taxa básica de juros – Selic em 0,5 ponto percentual, de 5,5% para 5% ao ano”, ou seja, temos a menor taxa de juros do último 30 anos! Mas, na prática quais são os reais impactos desta decisão para os investidores?

Antes de começar as explicações vamos iniciar este texto com alguns questionamentos. Diante deste cenário ainda vale a pena manter o dinheiro na velha “Caderneta de Poupança”? Renda Fixa ou Renda Variável? Tesouro Selic ainda é uma aplicação rentável? ou diversificar a carteira de investimentos pode ser uma das estratégias para seguirmos após essa queda histórica?

O que sabemos é que com essa taxa de juros mais baixa gradualmente teremos uma retomada da economia o que é muito positivo para todos os setores e, para quem investe ou deseja investir as aplicações em Renda Fixa já não são mais tão interessantes.

O Tesouro Selic crescerá 5% ao ano, já a Caderneta de Poupança terá um rendimento de 3.5% e a média do CDB e CDI será de 4.9%, ou seja, o dinheiro permanecerá estável e, mesmo tendo liquidez diária e sendo aplicações mais seguras não faz mais nenhum sentido ter todos os investimentos em Renda Fixa, então o que fazer diante dessa situação?

O momento agora é de estudar o mercado financeiro para diversificar os investimentos e entender mais sobre Renda Variável, opções que envolvem mais riscos, mas que também a longo prazo são muito mais rentáveis.

Investir em Fundos Multimercados, Fundos Imobiliários (Flls), Fundos de Ações e Ações são extremamente importante para os investidores com perfis Moderado ou Agressivo que desejam construir um patrimônio sólido e seguro, então não deixe seu dinheiro congelado em Renda Fixa, busque ampliar as perspectivas e lembre-se que o Assessor de Investimento pode te auxiliar nesta nova jornada do mercado financeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here