Marca quer influenciar mudança para inovação e práticas sustentáveis em seu mercado

A onda do empreendedorismo também chegou ao mercado de móveis de luxo brasileiro. A Breton, marca paulistana, ícone desse setor, criou o Desafio Mobiliza Breton. O projeto foi desenvolvido em parceria com o Visionários, uma das principais referências no tema no país.

Mas por que empresas de todo o mundo, de diversos setores, estão apostando no empreendedorismo? Para Giselle Rivkind, diretora de marketing da Breton, empreendedorismo é uma resposta ao modelo burocrático e engessado que prevalece em grande parte das organizações. “Há uma transformação cultural e econômica liderada pelos jovens empreendedores. São eles que estão encabeçando a inovação no mundo. São esses valores que desejamos para o nosso negócio e nossa marca”, diz.

Na opinião de Lilo Chachamovits, fundador do Visionários, as empresas, de maneira geral, estão tomadas por profissionais resistentes ao risco, pouco dispostos a inovar. Segundo ele, a mudança do mundo está na atitude empreendedora, combinada a geração de impacto socioambiental. “Esse pensamento e prática devem ser incorporados à estratégia das empresas”, afirma.

O Desafio Mobiliza Breton tem o propósito de gerar novos negócios de impacto social, estimulando, especialmente, a criação de peças que combinem design, qualidade superior e matérias-primas que sobram no processo de produção da empresa e hoje são vendidas e outras certificadas pela marca. “Para isso, estamos buscando novos empreendedores, que carreguem as mesmas crenças que nós e que estejam dispostos a inovar, destaca Giselle. De acordo com ela, esse movimento da marca representa um novo mindset desse mercado. “Desejamos influenciar toda a cadeia da indústria moveleira de escala”, completa.

Mobiliza Breton

O Desafio Mobiliza Breton acaba de superar a fase de inscrições. No momento, o programa está formando 10 equipes, de até quatro participantes, que deverão vivenciar a rotina da empresa, além de passar por workshops de empreendedorismo, modelos de impacto socioambiental e manuseio dos materiais recicláveis. ​

Na sequência, três times seguirão no desafio, previsto para terminar em outubro desse ano. Eles passarão por mentorias com grandes designers e executivos, encontros com especialistas do mercado de móveis e vão pôr em prática suas ideias criativas.

Entre as referências das mentorias estão: Bruno Simões, ChiaraGadaleta e Christian Ullmann, que respondem por design; e executivos de empresas, como Adriano Pires de Carvalho, Leo Cherman e Roberto Grosman.

O programa de empreendedorismo focado em inovação e sustentabilidade quer estimular ideias para a criação de peças que valorizem o design, a partir de matérias-primas hoje descartadas pela marca. O projeto vencedor receberá R$ 30 mil, além de mentoria jurídica e matéria-prima reciclável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here