Plataforma de crowdfunding para startups investe em bikes elétricas para funcionários

A SMU, em parceria com a E-moving, viabiliza bem-estar, saúde mental e física, além de economia e redução de riscos de covid em transportes públicos

Foto: Reprodução

A pandemia transformou o comportamento de muitas pessoas no último ano. Segundo um levantamento do Itaú Unibanco, houve em 2020 um boom de 54% nas vendas de bicicletas em todo País. Os números refletem as medidas de restrições à circulação em massa, bem como o fechamento de academias e clubes. Nesse novo cenário, seguindo tendências internacionais, empresas começaram a incentivar seus funcionários a deixar o carro em casa e irem ao trabalho de bike elétrica.

Esse é o caso da SMU Investimentos – uma das maiores plataformas de crowdfunding de investimentos do Brasil – que, em parceria com a E-Moving – startup de mobilidade urbana – aderiu ao recurso a fim de proporcionar bem-estar, saúde mental e física, além de economia e redução de riscos de Covid em transportes públicos para todos os seus funcionários.

Para Rodrigo Carneiro, CEO da SMU, oferecer esse benefício para toda a equipe de trabalho é andar em direção ao futuro, onde os principais ativos das empresas são os próprios funcionários. “Nós escolhemos abrir esse benefício para todos, sem nenhum tipo de restrição, incluindo nossos colaboradores que moram fora de São Paulo. Não queríamos que esse recurso se limitasse apenas à metrópole porque entendemos que a qualidade de vida perpassa por todos os lugares e regiões”, afirma o CEO.

Para além da parceria institucional, a SMU foi a plataforma de crowdfunding escolhida pela E-moving para sua primeira captação, a meta é alcançar R$ 1,6 milhão. Um grande diferencial da fintech, segundo Carneiro, está no fato de que todos os sócios da SMU investem em todas as rodadas de investimento.

“Acreditamos em cada empresa de nosso portfólio e para essa seleção somos muito criteriosos. A E-moving é uma empresa com um time altamente qualificado, além de possuir grande potencial de escalabilidade e uma real necessidade de mobilidade, principalmente em cidades como São Paulo”, destaca o CEO.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here