Qual será o futuro da mobilidade segundo os jovens?

Foto: Arquivo

Se um jovem tivesse, hoje, R$ 40 mil será que ele compraria um carro? Como esse mesmo jovem se vê com relação ao tipo de carro que quer em cinco ou dez anos? Ele será um usuário de carro elétricos ou autônomos e de outros tipos de transporte mais avançados? Para responder a essas questões, a Route Automotive, empresa pertencente à holding HSR Specialist Researchers, realizou o estudo Futuro da Mobilidade, ouvindo jovens entre 18 e 24 anos, do Brasil e de mais cinco países da América do Sul.

“Procuramos analisar os cenários atual e futuro da mobilidade e como o jovem se insere neles. É uma pesquisa inédita pela sua abrangência e pela abordagem e traz resultados bem interessantes de hábitos e desejos em cada região. Traz desde o tipo de transporte que ele se vê usando em cinco ou dez anos, desejo de posse do bem móvel, até a intenção ou não de compra, entre outros pontos”, explica Wladimir Molinari, diretor da Route Automotive.

Para os entrevistados, carros elétricos e autônomos serão uma realidade nas cidades nos próximos dez anos. No Brasil, 69% das pessoas se imaginam usando um carro elétrico em dez anos, enquanto 34% usariam um carro autônomo. Quando olhamos para a América do Sul, sem o Brasil, 74% utilizariam carros elétricos e 41%, carros autônomos. O estudo também apurou que os jovens estão abertos a inovações, pois 21% dos brasileiros disseram que se imaginam usando drones como transporte pessoal. Número que vai a 36% na América do Sul. Interessante ver que 23% dos jovens brasileiros disseram que usariam mini-helicópteros individuais em até dez anos, enquanto 30% dos jovens dos demais países juntos disseram que teriam essa experiência.

O estudo Futuro da Mobilidade também analisou o que os entrevistados fariam se tivessem R$ 40 mil para gastar com o que quisessem. No total, 60% de todos os entrevistados disseram que não comprariam um carro. No Brasil, 64% não querem ter um carro e na América do Sul, 54%. No total de todos os países, 54% das pessoas usariam essa valor para investir. No Brasil, esse percentual é de 71% e nos demais países, 30%.

Quando perguntados sobre o interesse de comprar um carro nos próximos três anos, no total 66% dos entrevistados disseram que “com certeza” ou “provavelmente” terão um carro. Analisando somente o Brasil, 69% responderam dessa forma. Já nos demais países da América do Sul, 62% deram essas duas respostas. A forma de pagamento seria à vista no geral (46%), assim como quando separamos somente os outros países sul-americanos, 56%. No Brasil, a preferida é consórcio (40%).

No que se refere ao tipo de carro que comprariam, em todos os países, o mais indicado foi o Sedan (39%). Enquanto no Brasil esse modelo é o preferido por 69% dos jovens, esse índice cai para 24% na América do Sul. Curioso ver que o Estudo Mobilidade do Futuro apontou que, para nossos vizinhos, a Perua é o carro que comprariam, com 20% das respostas. No geral, querem um carro novo (60%), da mesma forma no Brasil (56%). Já nossos vizinhos optariam por um carro usado (67%).

A pesquisa Futuro da Mobilidade foi realizada entre 21 de junho e 12 julho. Foram feitas 1,4 mil entrevistas com jovens entre 18 e 24 anos, moradores no Brasil e em países da América do Sul, incluindo mulheres e homens, das classes A, B e C.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here