Universitários engajados no empreendedorismo

Professor da UFABC, Luciano Bueno (no centro, de branco), é o entusiasta do "Protagonista Empreendedor" | Foto: Divulgação

O incentivo ao empreendedorismo dentro das universidades deveria ser maior, defendem diversos especialistas que frequentemente constam aqui, nas páginas da Negócios em Movimento. E, ao que parece, o apelo tem dado certo. Nos últimos meses universidades do ABC inauguraram incubadoras e apresentaram novos programas relacionados à criação de novos negócios.

Exemplo disso é o projeto desenvolvido com alunos da Universidade Federal do ABC (UFABC), batizado de Protagonista Empreendedor. A iniciativa reúne alunos de graduação e pós-graduação e os desafia a desenvolver negócios inovadores ao longo de encontros durante aproximadamente três meses.

A proposta surgiu com o docente de Empreendedorismo da instituição, Luciano Avallone Bueno, que queria transmitir o conhecimento aos alunos na prática. “Durante as aulas faltavam alguma coisa de estímulo externo”, lembra o professor.

Programa leva alunos à instituições de fomento à inovação e os desafia | Foto: Divulgação

Paralelamente aos encontros entre discentes e docente, o grupo cumpre agenda de visitas às diversas instituições de apoio ao empreendedorismo e à inovação. O Protagonista Empreendedor virou realidade no ano passado com a realização do primeiro ciclo do programa, entre setembro e dezembro, que recebeu 50 inscrições – contudo, o número de participantes foi restrito a dez.

Os alunos tiveram a oportunidade de conhecer aceleradoras como ACE, Oxigêncio (da Porto Seguro) e CAF (Comitê Acelera Fisep), espaços de coworking respeitados, como o Espaço Cubo (do banco Itaú) e o Ahoy! Berlin São Paulo, além de visitar a sede de algumas startups.

As visitas, além de agregar conteúdo, trouxeram inspiração e engajamento aos alunos. Ao fim do programa, a missão dos participantes (divididos em grupos) é apresentar um projeto de negócio inovador e validado. No primeiro ciclo, os pitchs foram apresentados no Espaço Cubo para avaliadores e investidores. Como resultado, duas ideias foram selecionadas (Giro Vantagens e a CrioDent) para serem aceleradas na incubadora tecnológica da própria universidade federal.

Os resultados da primeira edição trouxeram a certeza de que o programa deveria continuar  e o segundo ciclo do projeto promete render novos frutos. A segunda edição recebeu aproximadamente 150 inscrições e teve início no último 6, novamente com dez participantes. O aumento na demanda do projeto, na visão de Bueno, indica a vontade dos jovens em se tornarem protagonistas.

“Esses números indicam o crescente envolvimento e interesse dos alunos da UFABC pelo tema empreendedorismo, revelando que eles estão, cada vez mais, preocupados em criar um negócio, seja ela próprio ou dentro de uma organização (intraempreendedorismo), perfil que está cada vez mais procurado entre os colaboradores de grandes companhias”, comenta o professor.

A programação segue até meados de 15 de maio e a agenda do grupo está cheia: estão previstas 18 visitas. Entre as novidades deste segundo ciclo, está a ida ao Campus São Paulo, da Google.

Sobre a participação do setor acadêmico no empreendedorismo, o professor destaca que as universidades já “galgaram bastante” no assunto, mas reconhece que ainda falta muito a ser percorrido. “Ainda é um trabalho de formiguinhas”, conta.

E, a depender da vontade de Bueno, a UFABC será vanguarda neste trabalho. Ao que tudo indica, o Protagonista Empreendedor terá vida longa e o terceiro está programado para agosto deste ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here