Bancos de sangue precisam de doadores

Estoque baixo atinge especialmente os grupos O+, O-, B+ e B- | Foto: Marcelo Camargo/ABr

A Fundação Pró-Sangue, braço operacional da Secretaria de Estado da Saúde, alerta para o baixo estoque de sangue e convida a população para colaborar com a doação de sangue, ressaltando a importância deste ato voluntário que pode salvar vidas. Os estoques dos tipos sanguíneos O+ e O-, e B+ e B- estão críticos. Já os tipos A+ e A- estão em alerta, e os grupos AB+ e AB- estão estáveis.

Entre janeiro e setembro deste ano, as doações caíram cerca de 6% em comparação com o mesmo período do ano passado, o que resultou em baixos estoques de sangue. Foram coletadas 79.995 bolsas de sangue em 2020, contra 85.104 em 2019.

O sangue de cada bolsa coletada pode ser fracionado em hemocomponentes, como plasma, hemácias ou glóbulos vermelhos, plaquetas e crioprecipitado. O plasma é usado em pacientes com problemas de coagulação; o concentrado de hemácias ou glóbulos vermelhos é utilizado no tratamento de anemia; o crioprecipitado é direcionado para tratamento de coagulopatias; e as plaquetas para os casos de hemorragia ou em concomitância com quimioterapia nos pacientes oncológicos.

Além dos procedimentos terapêuticos, o sangue proveniente da doação garante suporte às cirurgias eletivas e de urgência, bem como transplantes.

Vale destacar que a Fundação Pró-Sangue abastece mais de 100 instituições de saúde da rede pública de São Paulo.

Como doar?
Através de formulário online disponível aqui, os interessados podem se cadastrar e agendar dia e horário de preferência para doar sangue em um dos postos de coleta da Fundação Pró-Sangue. Os locais de coleta podem ser consultados aqui.  No ABC, as doações podem ser feitas nas unidades do Colsan – Associação Beneficente de Coleta de Sangue, para consultar os endereços clique aqui. 

Como forma de prevenção à Covid-19, as unidades adotaram todos os critérios estabelecidos para a segurança dos doadores como reforço na desinfecção dos ambientes e cadeiras, disponibilização de álcool gel e reforço ao uso de máscara, que é obrigatório.

Quais as regras para doar sangue?
» Estar em boas condições de saúde;
» Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização);
» Pesar no mínimo 50kg;
» Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);
» Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);
» Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação e RNE-Registro Nacional de Estrangeiro*).

Cuidados pós-doação
Após a doação, o voluntário deve seguir as seguintes orientações:
» Permanecer no Banco de Sangue por mais 15 minutos para evitar tonturas;
» Manter o curativo por pelo menos 4 horas;
» Não ingerir bebidas alcoólicas;
» Não fumar por 2 horas;
» Evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado para doação;
» Beber bastante líquido;
» Se for dirigir veículo automotor ou ser transportado em motocicleta, parar imediatamente o veículo em caso de mal-estar.

Na ocorrência de febre, diarreia ou outro sintoma de doença infecciosa até 7 dias após a doação, comunicar imediatamente a Fundação Pró-Sangue pelos telefones (11) 4573-7800 ou 4573-7500, ramais 7594 ou 7599.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here