Docente da FMABC é a nova vice-presidente do Coren-SP

A vice-presidente Erica (à frente) ao lado da nova diretoria, que tomou posse em 4 de janeiro, na sede da entidade, em São Paulo | Foto: Coren-SP

A docente do curso de Enfermagem do Centro Universitário FMABC, de Santo André, Erica Chagas Araújo, também coordenadora do Programa de Saúde do Idoso da Residência Multiprofissional e Aprimoramento em Enfermagem Médico-Cirúrgico da FMABC, é a nova vice-presidente do Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP). A posse da nova gestão 2021-2023 foi realizada em 4 de janeiro, no auditório da sede do órgão, em São Paulo.

Vale destacar que a chapa “Ação e valorização” recebeu 80 mil votos e possui 42 integrantes, entre titulares e suplentes. Devido à pandemia de covid-19, o resultado da eleição foi divulgado em novembro pelo site da entidade.

Além da docente, a FMABC contará com outras duas representantes do centro universitário que atuarão como conselheiras da nova gestão. A ex-aluna Vanessa Morrone Maldonado, formada em 2005 e, atualmente, professora do curso de pós-graduação de Enfermagem Obstétrica no Hospital Israelita Albert Einstein; e Ana Paula Guarnieri, coordenadora geral dos programas de Residência Multiprofissional da FMABC e mestre em Reabilitação Gerontológica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Entre os objetivos da gestão 2021-2023 estão a busca por aproximação com os profissionais de Enfermagem, por meio do diálogo e grupos de trabalho e a atuação em defesa da categoria junto às prefeituras, Câmaras Municipais e Assembleia Legislativa pela conquista de direitos. A nova diretoria atuará por meio de trabalho participativo e junto às instituições de saúde para fiscalizar, entre outros fatores, o dimensionamento adequado dos profissionais nas unidades. Os conselheiros estarão presentes nos postos de saúde para acompanhar o dia a dia dos profissionais da linha de frente e facilitar o acesso das equipes aos serviços do Coren-SP.

Também serão criadas representações regionais e implementado o projeto Conselho Participativo, sendo cada conselheiro representante de uma região do Estado. O objetivo é favorecer o diálogo com toda a categoria paulista de forma transparente, organizada e acessível.

“A pandemia mostrou o que já era evidente: a enfermagem é a grande força que move a saúde. Portanto, nossos representantes vão lutar para que a categoria seja, de fato, reconhecida e valorizada. Acreditamos que os maiores desafios da atualidade são a busca por melhores condições de trabalho para a categoria, como o dimensionamento adequado, combate à sobrecarga de trabalho e a criação de políticas públicas que subsidiem a prática profissional”, afirma a nova vice-presidente do Coren-SP.

Entre os projetos da nova diretoria está o combate a epidemias mais antigas, como a violência, assédio moral, adoecimento mental e outras patologias que afetam a saúde e a rotina profissional de profissionais da categoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here