Especialistas orientam como sair da procrastinação

Estabeleça metas para como usar seu tempo, liste as prioridades e trace objetivos bem definidos | Foto: reprodução

Procrastinar é o ato de adiar ou deixar para depois algo, que pode e deve ser feito agora. Isso é uma tendência do ser humano, com tantas tarefas que precisam ser executadas ao mesmo tempo, somos tentados a postergar as atividades que não parecem tão atrativas.

Observando esse comportamento, especialistas da Escola da Inteligência – programa de educação socioemocional, idealizado por Augusto Cury – listaram cinco passos importantes, para que cada pessoa consiga entender onde procrastina e saiba o que fazer para abandonar esse ciclo. Não existe uma única solução para resolver o problema, no entanto, algumas ações são eficazes:

Primeiro passo
Admitir que você pode estar nesse ciclo vicioso de se autossabotar e que, para ter a vida transformada, precisa assumir o controle, fazendo escolhas mais inteligentes e assertivas a cada dia.

Segundo passo
Parar e analisar todos os pensamentos e até os hábitos que te fazem procrastinar. Anotá-los em um papel ou no celular, por exemplo. Esse exercício vai exigir um tempo para reflexão, além de conduzir à organização dos pensamentos.

Terceiro passo
Buscar o autoconhecimento. Olhar para dentro de si e investigar quais são suas motivações na vida, os pontos fortes e os fracos. Dessa forma, é mais fácil superar os obstáculos que podem surgir no caminho.

Quarto passo
Planeje-se! Estabeleça metas para como usar seu tempo, liste as prioridades e trace objetivos bem definidos. Mesmo assim, inclua na agenda também possíveis imprevistos.

Quinto passo
Comprometa-se consigo mesmo e com seu processo. Envolva-se com seu próprio papel de assumir o controle de sua vida e, por consequência, de sua história.

Se as pessoas não se atentarem para o que as motiva a deixar tudo para depois, é possível que o problema se torne algo crônico. Mesmo que de forma inconsciente, o ser humano busca diversas desculpas para seguir procrastinando como: tudo bem sair com os amigos antes de fazer o que preciso, eu mereço um descanso, ainda tenho tempo então posso fazer mais tarde. Tudo isso para não lidar com o que é preciso e adiar o inevitável.

Esses pretextos comumente tornam-se hábitos autossabotadores, esse tipo de posicionamento pode moldar o caráter das pessoas e, inclusive, definir a maneira como vivem, alerta a psicóloga e presidente/fundadora da Escola da Inteligência.

“Tomar decisões, fazer escolhas, cumprir prazos e atingir metas, são coisas do mundo adulto. Pensamentos como esses podem levar a um ciclo vicioso. Outro ponto é que o ato de procrastinar nos leva a lidar com outros sentimentos ruins como frustração, angústia, ansiedade, irritação, sensação de incompetência, culpa e medo”, finaliza Camila.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here